24 março, 2010

Você é a favor da pena de morte no Brasil?

Já publiquei esse texto aqui, mas devido ao caso Nardoni, republico com algumas modificações.

A favor ou contra? Hum... acho que nunca terei uma opinião formada sobre isso. Sempre vou ficar encima do muro. É difícil decidir o futuro (ou a morte) de alguém. É uma responsabilidade que ninguém quer carregar.
Acho justo e razoável penas mais severas, dimimuir a maioridade, etc. A vigilância severa até então têm obtido bons resultados, como por exemplo a lei seca que foi um sucesso pois diminuiu muito o número de acidentes e mortes pela combinação de bebida e trânsito. Mesmo diante dos bons resultados, penso nos muitos que não passaram pelo bafômetro, atropelaram (a maioria das vezes com resultado fatal para vítima) e nada que alguns milhares de trocados não resolvessem. Onde está a justiça? Todos não somos iguais perante a lei?

O maior medo da implantação da pena de morte no Brasil é justamente por "sermos iguais" e "tão diferente$".

A lei já não é aplicada à todos os cidadãos, que dirá a pena de morte. Quantos casos de pessoas inocentes que ficam presas por meses, as vezes anos, e um belo dia são libertados porque descobrem que era a pessoa errada você conhece? Eu conheço vários! E quantos políticos (e nem precisa ser político, basta $er importante) vc viu atrás das grades? Por roubar dinheiro público, por atropelar jovens na madrugada à 200km/h, embriagado e com a habilitação suspensa. Cite! Pesquise na internet. Naturalmente encontrará que pagaram fiança, cumpriram serviços sociais ou doaram cestas básicas como punição por tirar uma vida. E aí eu pergunto, quanto vale uma vida? Mas no caso da pena de morte, depois que matar não adianta falar: Ah, desculpa, matamos por engano, ele era inocente! E aí? Nossa lei dará conta? Não acredito.
Por mais que a gente pense (me incluo nessa categoria) "Ninguém tem o direito de tirar a vida de ninguém", será que nenhum crime bárbaro não lhe fez pensar: "Esse sujeito deveria pagar com a mesma moeda!". Pense no caso da Isabella Nardoni. Claro que já, somos seres humanos, temos sentimentos, sede de justiça e diante de alguns casos, lá no fundo desejamos que o sujeito sofra as mesmas consequências. Ao menos, alguns de nós (aqueles que acreditam) têm a certeza de que a justiça divina será feita, cedo ou tarde, e torcemos para que seja cedo.

O "somos iguais perante a lei" nos mostra um mendigo que roubou uma maçã na feira cumprindo X anos para aprender a ser gente e o cidadão engravatado, embriagado,... pagando 5 mil reais (talvez menos) pois certamente os jovens eram loucos e pularam na frente do seu carro justo quando o sinal estava vermelho, e ele nem se deu ao trabalho de freiar, afinal estava a 200km/h que diferença faria, não é mesmo?

Como disse no início, sempre vou ficar encima do muro devido a tanta injustiça, e você?

3 comentários:

  1. O seu blog está lindo ! PARABÉNS Õ/

    Seguindo o seu blog, segue o meu? :) *-------*

    DE INVERNO A VERÃO: http://www.deinvernoaverao.blogspot.com/

    Bjz, agradeço desde já a colaboração.

    ResponderExcluir
  2. Oi amoor,

    Conforme comentei no seu outro post no outro blog rs...

    Eu não sou a favor.

    Ta me pegando no joga craque =(

    Te amo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. O ser humano, como ser falho, não tem soberania pra julgar ninguém.
    Mas, se ninguém é superior, julgamos uns aos outros.
    Pena de morte é algo muito definitivo para seres que erram a todo momento e por diversos motivos.

    Quando morre-se é pra sempre, sem volta, sem remédio...
    Se pensassem nisso antes de matar, com certeza muitos gatilhos não seriam disparados.

    ResponderExcluir

Oieeee...
Neste blogspot o livre arbítrio está ativado, ok!?

Obrigada por seu comentário!
Irei retribuir o mais breve possível.