16 julho, 2009

Sobre o Meio Ambiente

Me fizeram a seguinte pergunta: Você acha que ainda é possível recuperar o Meio Ambiente?
Hã... não! Não acredito que há salvação para nosso planeta. Porque? O ser humano age da seguinte forma, quando afirmam que não há para onde correr é que se mostram inteligentes, unidos e aparentemente capazes de resolver tudo. Você acredita que as mobilizações existentes hoje sobre "A Salvação do Planeta" são o melhor que podem fazer? É óbvio que não!
Vou contar história que deixará isso claro.
Um homem bem sucedido e com grandes responsabilidades na empresa onde trabalha se sente mal, com dor de cabeça, dores no peito, falta de ar. Os sintomas vão e vem ao longo do tempo, mas como ele é muito ocupado, resolve não procurar ajuda porque sabe que os médicos vão receitar repouso, remédios e exames, e afinal ele não tem tempo de ficar em casa pois no próximo mês haverá uma reunião muito importante na empresa e ele precisa se preparar porque algumas coisas estão atrasadas. Além disso implicariam com o seu cigarro.
Passaram-se alguns dias e os sintomas são amenizados (mas não desaparecem) devido há remédios que ele toma sem consulta médica. Mais uns dias se passam e os remédios não são mais suficientes e eficazes, e finalmente ele passa muitíssimo mal. Resolve procurar ajuda e o médico, como ele já previa, recomendou alguns dias em casa, exames, remédios e parar de fumar tanto pois é prejudicial à saúde.
Nível 1: Ele toma os remédios, não repousa e engana-se sobre o pretexto de que não tem tempo para fazer esses exames e ignora o conselho para parar de fumar. Os remédios amenizam sua dor e ele simplesmente esquece tudo e se preocupa apenas com o trabalho.
Novamente passa mal e dessa vez foi muito pior, uma falta de ar completa o faz desmaiar e se não fosse pela entrada de uma faxineira em seu escritório, poderia estar morto. O carro da empresa o leva até o hospital e lá ele é obrigado a fazer os exames e repousar alguns dias.
Nível 2: Volta para casa sabendo que precisa repousar mais um pouco e PARAR de fumar. No começo até obedece, mas retorna ao trabalho na metade do tempo que o médico aconselhou pois a data da reunião se aproximava e ele tinha de terminar os projetos pois fechar aquele negócio seria importandíssimo para sua empresa e ele já perdera tempo demais. Com o nervosismo, aumentou o número de cigarros por dia. Estava se sentindo bem, novo em folha, nada de mal poderia acontecer. O médico não disse que era grave e eles têm mania de repouso.
Uma semana antes da reunião, seus nervos estão a flor da pele, fumava como nunca, as dores no peito e a falta de ar eram muito grandes e preocupantes. Ele toma consciência de que deve dar uma parada no cigarro mas já é tarde demais.
Nível 3: Amanhece no hospital sem saber porque estava ali, como havia chegado ali e o que estava acontecendo com ele. Um médico explica que ele teve um infarto e que os resultados dos exames mostram que um de seus pulmões estava em precárias condições e que o outro também não estava nada bem. Precisava operar para tirar o pulmão que estava do tamanho de uma laranja. Ele se desespera de preocupação e por um momento esquece que a reunião se realizará dentro de 4 dias. O médico alerta que se ele continuar a fumar a morte será certa e não há nada que se possa fazer. Finalmente pensa em tudo que poderia ter evitado ao longo desses anos fumando tanto e se descuidando tanto de sua saúde.

O que quero dizer é que enquanto ninguém alerta que poderá morrer, enquanto o ser humano não sente na pele a perda, ele não pára para refletir, não pára de fazer tudo errado. E mesmo depois de alertado, alguns ainda persistem no erro e aí já é tarde demais. É do ser humano ser assim. Todos somos. A frase "Só dá valor depois que perde" se encaixa perfeitamente como descrição de nossa raça e também se aplicará ao nosso meio ambiente. Só depois que um pedaço de nós for arrancado é que realmente começará a corrida contra o tempo, mas já será tarde demais.

O pulmão do mundo está 'apenas' com falta de ar no momento, estamos entrando no nível 2, ainda estamos preocupados com o futuro de nossos filhos, mas quando chegarmos no nível 3 não estaremos preocupados com nossos filhos, mas conosco mesmo pois o efeito será imediato. Esperem para ver!

6 comentários:

  1. Post muito interessante, gostei da forma como você tratou o assunto, muito inteligente.

    ResponderExcluir
  2. Oi meu amoor,
    gostei mto do post, vc foi perfeita.

    Relamente, muito inteligente (minha namorada xD), esse exemplo foi fantastico e nos faz refletir.

    Te amooo linda!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Siim!

    O Efeito Estufa, sendo um problema global acaba sendo quase que impossível de se reverter, exatamente pelos motivos que citou no texto. O "comodismo" é o mal do século! Não sou um anjo mas procuro sempre fazer minha parte, pois penso no bem estar dos meus filhos futuramente e acredito que tudo o que se faz nessa vida se paga. Ficar jogando lixo na rua - por menor que seja - é uma das coisas mais minúsculas, mas vou acabar colhendo no futuro.

    Concientização! Isso já tem de monte... o que falta mesmo é uma ação conjunta. Não quero ser pessimista, mas isso é impossível de acontecer! "/

    - - - - -

    Obrigado pela visita e pelo comentário. Ela* ficou se achando quando leu... Rsrs'

    :P

    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Amei!amei seu blog,muito inspirador e criattivo,principalmente essa materia sobre ''meio ambiente''!to te seguindo,ah e nao se esquece de passar no meu(GAROTAHKABULOSA.BLOGSPOT.COM)GAROTA 10

    ResponderExcluir
  5. tm me preocupo com o meio ambiente, e gosto de pessoas que tbm se preocupam.. Amei seu blog Flo'r' -- passa no meu e seja minha seguidora, pixx ( http://mylive-gabi.blogspot.com/)

    ResponderExcluir

Oieeee...
Neste blogspot o livre arbítrio está ativado, ok!?

Obrigada por seu comentário!
Irei retribuir o mais breve possível.