13 fevereiro, 2008

Álcool e direção, definitivamente não combinam!



Este e-mail é antigo e não sei se é verdadeiro. Diz que um repórter local que presenciou o acidente anotava enquanto a guria agonizava no chão.
Sendo verdade ou não, serve ao menos de propaganda para algumas pessoas se tocarem de uma vez por todas. Num mundo como o de hoje, é inadmissível que esse tipo de coisa ainda aconteça. Falta de informação não é, será falta de cérebro? Ou de juízo? Ou de família? De amor? Falta do que? Não dá pra entender.


Fui a uma festa e me lembrei do que você me disse.
Você me pediu que eu não tomasse álcool, mãe...
Então, ao invés disso, tomei uma 'Sprite'.
Senti orgulho de mim mesma, e do modo como você disseque eu me sentiria e que não deveria beber e dirigir.
Ao contrário do que alguns amigos me disseram, fiz umaescolha saudável, e seu Conselho foi correto.
E quando a festa finalmente acabou, e o pessoalcomeçou a dirigir sem condições...
Fui para o meu carro, na certeza de que iria para casa em paz ...
Eu nunca poderia imaginar o que estava me aguardando, mãe...
Algo que eu não poderia esperar .
Agora estou jogada na rua, e ouvi o policial dizer:
O rapaz que causou este acidente estava bêbado'...
Mãe; sua voz parecia tão distante...
Meu sangue está escorrido por todos os lados e eu estou tentando com todas as minhas forças, não chorar...
Posso ouvir os para-médicos dizerem:'A garota vai morrer'.
Tenho certeza de que o garoto não tinha a menor idéia, enquanto ele estava a toda velocidade, afinal, ele decidiu beber e dirigir, e agora tenho que morrer...
Então por que as pessoas fazem isso, mãe?
Sabendo que isto vai arruinar vidas?
E agora a dor está me cortando como uma centena de facas afiadas...
Diga a minha irmã para não ficar assustada, mãe!
Diga ao papai que ele seja forte. E quando eu for para o céu, escreva 'Garotinha do Papai' na minha sepultura.
Alguém deveria ter dito aquele garoto que é errado beber e dirigir.
Talvez, se seus pais tivessem dito, eu ainda estaria com possibilidades de continuar viva.
Minha respiração está ficando mais fraca, mãe, e estou realmente ficando com medo...
Estes são meus momentos finais e me sinto tão despreparada ..!
Eu gostaria que você pudesse me abraçar, mãe...
Enquanto estou estirada aqui, morrendo, eu gostaria de poder dizer que te amo, mãe...!
Então... Te amo e adeus...!'


2 comentários:

  1. Isto é real, acontece todo dia, assim não choca mais, serve para encher espaços nos tele-jornais e ajudar o Datena no seu show de indignado...
    Não adianta proibir, não adianta mostrar acidentes. Bom senso, amor pela vida e fibra estão dentro das pessoas, fazem parte do caracter e tem que ser moldado desde o berço.
    A educação dos jovens hoje é uma piada. Os educadores e psicologos fizeram um péssimo trabalho nas últimas décadas. Influenciaram pais à tentarem "técnicas modernas" de educação e o resultado é o que acontece agora. Os critininhos acham que se beberem e baterem o carro vão ter que enfrentar "uma conversa" com o velho e pronto! Esta geração louca e desvairada é a que não levou tapinha na bunda. Gostaria de ouvir agora aquele papinho do Içame Tiba e sua turminha...

    ResponderExcluir
  2. Oi amor,
    esse relato não pode ser real, mais existe mto desses, pessoas que não tem culpa nenhuma morrendo =/

    Infelizmente...

    Ué vc não tinha acabado com o blog?

    Te amo linda!
    Bjs!!!

    ResponderExcluir

Oieeee...
Neste blogspot o livre arbítrio está ativado, ok!?

Obrigada por seu comentário!
Irei retribuir o mais breve possível.